Tem 30 anos

Preventiva para suspeito de atear incêndio em Mirandela

Preventiva para suspeito de atear incêndio em Mirandela

Homem de 30 anos foi detetado por equipa dos bombeiros de Mirandela que o retiveram e alertaram a PSP.

A Polícia Judiciária de Vila Real deteve, na última madrugada, um homem residente em Mirandela, suspeito da presumível autoria de um crime de incêndio florestal, que ocorreu esta sexta-feira à noite, entre Golfeiras e Eixes, às portas da cidade de Mirandela. Vai aguarda julgamento em prisão preventiva.

Ao que apuramos, uma equipa dos bombeiros voluntários de Mirandela que estava de vigilância ativa na zona, onde na passada quinta-feira lavrou um incêndio de grandes dimensões - que chegou a ameaçar casas e que levou ao corte da A4 e duas estradas nacionais - verificou um foco de incêndio em zona de mato, mas muito próximo de habitações no Bairro de Golfeiras (Mirandela).

Ao deslocarem-se para o local, avistaram uma viatura a circular próxima do foco de incêndio e, ao abordarem o condutor, notaram um comportamento estranho e encontraram no chão uma garrafa que continha um produto inflamável. Os bombeiros decidiram, então, reter o indivíduo e alertar a PSP de Mirandela.

Já no local, agentes da Polícia de Segurança Pública identificaram o homem de 30 anos, que terá confessado a ignição do foco de incêndio rapidamente controlado pelos bombeiros.

Foi levado para a esquadra local, com o caso a ser entregue à Polícia Judiciária, que ainda durante a madrugada deteve o presumível incendiário para ser interrogado e posteriormente apresentado a tribunal. Foi-lhe decretada, este sábado, a medida de coação de prisão preventiva.

Já na passada quinta-feira, a PSP de Mirandela tinha detido um homem de 51 anos pela suspeita de crime de incêndio florestal, de forma negligente, quando andava a efetuar trabalhos agrícolas.

O homem foi ouvido em tribunal e saiu em liberdade com o Termo de Identidade e residência.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG