Operação

Detidos no Brasil suspeitos de traficar droga para Portugal através de "mulas"

Detidos no Brasil suspeitos de traficar droga para Portugal através de "mulas"

A Polícias Federal (PF) brasileira deteve em São Paulo dois libaneses suspeitos de serem responsáveis por tráfico de droga com destino a Portugal, através de "mulas humanas", foi esta sexta-feira anunciado.

"Mulas" é o nome dado a pessoas usadas por traficantes para transportar droga.

"Polícias federais (...) cumpriram mandado de busca e apreensão, autorizado pela 2.ª Vara Federal de Guarulhos, num apartamento localizado na região central da cidade de São Paulo. No imóvel foram encontrados quase 11 quilogramas de cocaína compactada em tabletes, 57 gramas de 'maconha' (canábis), uma balança (...) e seis mil reais (1300 euros)", refere a polícia em comunicado.

Segundo o documento, "duas pessoas, nacionais do Líbano, foram detidas no local".

As buscas realizadas pela PF foram acompanhadas por uma testemunha.

Segundo disseram à agência Lusa fontes policiais, os suspeitos têm 34 e 35 anos, e as autoridades chegaram até eles a partir de impressões digitais e do relato de uma brasileira que foi aliciada pelos dois homens, acabando também ela por ser detida na semana passada, quando tentava embarcar para Portugal com 26 quilogramas de cocaína na bagagem, no Aeroporto Internacional de São Paulo.

O homem de 35 anos tinha ainda um negócio no setor da restauração, em São Paulo.

"Os detidos serão conduzidos à prisão estadual onde permanecerão à disposição da Justiça", acrescentaram as autoridades.

A brasileira, de 28 anos, detida na semana passada e com ligação aos dois libaneses, foi abordada pelos polícias federais que fiscalizavam passageiros na fila do 'check-in' para um voo com destino a Portugal e que se aperceberam do "nervosismo" da mulher, segundo um comunicado da PF.

Ainda de acordo com a PF, a suspeita foi conduzida ao posto policial, onde os peritos encontraram dentro da mala a cocaína, acondicionada na forma de tijolos e distribuída em duas mochilas, além de um aparelho rastreador equipado com escuta.