Investigação

Detidos por assaltos a multibancos ficam em prisão preventiva

Detidos por assaltos a multibancos ficam em prisão preventiva

Os três homens com idades entre os 27 e os 30 anos que foram detidos na segunda-feira por assaltos a caixas multibanco, com recurso a explosão, vão aguardar julgamento em prisão preventiva.

O grupo desmantelado pela Polícia Judiciária (PJ) por assaltos a caixas multibanco, com recurso a explosão, integra dois portugueses e um estrangeiro, com idades entre os 27 e os 30 anos.

Os três homens que foram detidos durante a madrugada de segunda-feira, numa localidade a norte de Lisboa, no âmbito de uma operação que teve a colaboração da GNR, foram esta terça-feira ouvidos por um juiz de instrução criminal e ficaram em prisão preventiva a aguardar julgamento, apurou o JN.

Segundo Luís Neves, diretor da Unidade Nacional de Contra-Terrorismo (UNCT) da PJ, a operação permitiu apreender cilindros com gás explosivo, armas com calibre de guerra e mais de uma dezena de milhares de euros. A investigação durava há um ano.