O Jogo ao Vivo

Justiça

Ex-gestores dos TUB terão recebido luvas de centenas de milhares de euros

Ex-gestores dos TUB terão recebido luvas de centenas de milhares de euros

Os cinco detidos pela Polícia Judiciária no caso da alegada corrupção e administração danosa nos Transportes Urbanos de Braga já foram entregues esta manhã no tribunal e serão ouvidos ao longo de toda esta sexta-feira .

Em causa estão supostas "luvas" que teriam sido recebidas por Vítor de Sousa e Cândida Serapicos, com a aquisição de autocarros da marca MAN e automóveis da marca Hyundai.

"Presumivelmente viciaram, durante cerca de meia dúzia de anos, os procedimentos concursais para aquisição de viaturas pesadas de transporte de passageiros, por forma a beneficiar essa sociedade ", refere um comunicado emitido pela PJ.

"Depois de complexa investigação, foram reunidos vários elementos de prova, indiciando-se fortemente o recebimento indevido de contrapartidas várias, cuja quantificação ascende na sua totalidade a várias centenas de milhares de euros", refere a PJ.

Os cinco arguidos decidiram, esta tarde, prestar declarações à juíza de instrução criminal de Braga, pelo que se prevê uma longa maratona processual, que poderá mesmo entrar pela noite

Para além de Vítor de Sousa, anterior vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, foram detidos a ex-administradora dos Transportes Urbanos de Braga (TUB) e antiga adjunta do ex-presidente Mesquita Machado, Cândida Serapicos, o alemão Patrick Gotze, administrador da MAN Ibérica.

A PJ deteve ainda Luís Paradinha, o diretor comercial da MAN Portuguesa, assim como Luís Vale, diretor de serviços dos TUB quando Vítor de Sousa foi presidente dos TUB, antes de ter sido o número dois de Mesquita Machado.

"O meu cliente ainda não sabe sequer de que tipo de crimes está indiciado", disse o advogado Artur Marques, defensor de Vítor de Sousa, à entrada do Tribunal de Braga.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG