O Jogo ao Vivo

Crime

Detidos três homens por suspeita de tráfico de haxixe em Espanha e Algarve

Detidos três homens por suspeita de tráfico de haxixe em Espanha e Algarve

Três homens foram detidos por suspeitas de integrarem uma rede de tráfico de haxixe com base em Espanha e ramificações no Algarve, investigada pela Diretoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ). Desta organização criminosa fará parte o subchefe da Polícia Marítima de Quarteira, detido em setembro do ano passado, após um descarregamento de cerca de cinco toneladas de droga.

Um dos três homens agora capturados é um cidadão espanhol suspeito de liderar a rede. Foi detido em Espanha, em cumprimento de um mandado de detenção europeu emitido pelas autoridades portuguesas. Os outros dois homens, portugueses, de 55 e 65 anos, foram detidos pela PJ em Quarteira. Seriam os "tarefeiros" da rede e aproveitavam o facto de conhecerem bem a zona para facilitar a entrada do haxixe no Algarve.

As primeiras detenções ocorreram em setembro do ano passado na sequência de um descarregamento de haxixe no porto de pesca de Quarteira. Nessa altura foram detidos dois homens, espanhóis, que tinham estado a descarregar os fardos e tinham sido retidos pelos pescadores e pelo segurança.

O subchefe da Polícia Marítima foi detido horas depois, fora de flagrante. Testemunhas referiram que esteve no porto de pesca na altura do descarregamento e que pediu ao segurança para que as câmaras de vigilância fossem desviadas de uma área específica do porto, com a justificação de que iam ser realizados trabalhos com umas redes de pesca.

Foi precisamente nessa área, de onde tinham sido desviadas as câmaras, que o haxixe foi descarregado de uma embarcação de pesca para várias carrinhas que foram vistas a fugir do local.

Segundo fonte da PJ, a investigação, desenvolvida no âmbito da cooperação policial internacional entre a Judiciária, a Guardia Civil e o Serviço de Vigilâncias Aduaneiro, permitiu chegar a um grupo de várias nacionalidades suspeito de atuarem nas regiões do Algarve e Andaluzia.

No total foram já detidos oito homens e apreendidas duas embarcações de pesca e várias viaturas, além das toneladas de haxixe. O alegado líder da rede permanecerá preso em Espanha a aguardar o desenrolar do processo de extradição para Portugal.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG