Justiça

Diretor do Benfica teve ajuda de PSP no tráfico

Diretor do Benfica teve ajuda de PSP no tráfico

O Ministério Público acaba de acusar José Carriço, o indivíduo que era diretor do Benfica quando foi apanhado com nove quilos de cocaína num automóvel do clube, de tráfico de estupefacientes na forma agravada.

Segundo apurou também o JN, o presumível traficante contava com o apoio de um agente da PSP para tentar escapar à vigilância dos inspetores da Polícia Judiciária (PJ).

O despacho de acusação do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Ministério Público de Sintra tinha de ser - e foi - proferido até ao dia 23 deste mês, para evitar a libertação de Carriço e de outro arguido, também em prisão preventiva. É que ambos tinham sido detidos a 23 de julho de 2015 e o prazo máximo desta investigação era de seis meses.