Exclusivo

Diretor do F. C. Porto acusa presidente do Sporting de inventar agressão

Diretor do F. C. Porto acusa presidente do Sporting de inventar agressão

Pouco dias após ter sido tornada pública uma queixa-crime do presidente do Sporting contra responsáveis do F. C. Porto, no "caso da garagem", Rui Cerqueira, diretor de Imprensa dos azuis e brancos, também levou o assunto ao Ministério Público (MP), imputando crimes de difamação, falsas declarações e denúncia caluniosa a Varandas, aos diretores de comunicação, Imprensa e segurança, assim como a dois outros funcionários do clube de Alvalade. O "empate de queixas" vai ser decidido no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto.

O jogo entre Porto e Sporting que terminou empatado a duas bolas, a 11 de fevereiro, teve direito a um "prolongamento" nas garagens do Estádio do Dragão, dando origem ao chamado "caso da garagem". Frederico Varandas queixou-se de ter sido vítima de uma espera por parte de responsáveis do F. C. Porto, após ter prestado declarações aos jornalistas na sala de Imprensa, onde apontou críticas a Pinto da Costa e ao árbitro da partida João Pinheiro.

24 segundos no local

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG