Demissão

Diretor suspeito de desviar 50 mil euros da cadeia do Montijo demitiu-se

Diretor suspeito de desviar 50 mil euros da cadeia do Montijo demitiu-se

Nuno Rodrigues sai na sequência de uma inspeção e vai ocupar cargo técnico noutra cadeia. Conclusões do processo disciplinar são desconhecidas

O diretor adjunto da cadeia do Montijo, Nuno Rodrigues, demitiu-se do cargo, na sequência de uma inspeção feita, recentemente, àquele estabelecimento prisional. Ao JN, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) confirma a saída de um diretor que, no início do ano, viu-se envolvido num processo fraudulento de desvio de 50 mil euros do fundo que geria as retribuições monetárias do trabalho dos reclusos. A mesma fonte nega, no entanto, que o responsável pela tesouraria da prisão "tenha sido demitido em consequência de processo disciplinar" então instaurado. Contudo, não refere se o mesmo processo disciplinar já foi concluído e quais as suas conclusões. "A pessoa em causa, na sequência de atividade inspetiva, solicitou o fim da sua comissão de serviço, indo trabalhar como técnico para outro estabelecimento prisional", declara a DGRSP.

De saída está também a diretora do Estabelecimento Prisional do Montijo. Hermínia Pacheco toma posse, nesta terça-feira, como diretora adjunta da cadeia de Monsanto. Para Jorge Alves, presidente do Sindicado Nacional do Corpo da Guarda Prisional, "a renomeação da diretora", assim como o secretismo que rodeia o processo disciplinar relativamente ao desvio de 50 mil euros dos cofres da prisão do Montijo, "é o exemplo da impunidade total que afeta todo o sistema prisional".

Outros Artigos Recomendados