Polémica

Dirigente sindical espiada com gravador oculto

Dirigente sindical espiada com gravador oculto

Um gravador de áudio, escondido no teto do gabinete de uma dirigente do Sindicato de Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN), no Porto, foi encontrado pela própria responsável dos departamentos de recursos humanos e aérea jurídica, que apresentou queixa na PSP por espionagem e aponta como suspeito o atual coordenador máximo na estrutura.

A queixosa foi, entretanto, suspensa de funções.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, a responsável, Cristina Cameira, estava a acabar uma reunião com os advogados do sindicato, na passada quinta-feira, quando encontrou o gravador de voz de pequenas dimensões que estava em modo de gravação havia várias horas. O aparelho estava dissimulado no suporte das lâmpadas, no teto do gabinete.

Ler mais na edição impressa ou epaper

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG