Exclusivo

Doente que ateou fogo no S. João diz que não se lembra

Doente que ateou fogo no S. João diz que não se lembra

Doente que ateou incêndio no S. João falou antes de ser induzido em coma. Sinistro pode ser acidental ou ter origem em alucinações.

"Quando acordei já estava tudo a arder. Não me lembro". Foi esta a resposta que o doente oncológico suspeito de ter ateado o incêndio no Hospital de S. João, no Porto, deu quando foi confrontado por inspetores da Polícia Judiciária (PJ), no final da tarde de domingo, no momento em que recebia tratamentos de urgência por parte de médicos e enfermeiros. A investigação já não tem dúvidas sobre a autoria do incêndio, porque as perícias já estabeleceram que as chamas partiram da cama do doente, que tinha um maço de tabaco e um isqueiro.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, quando detetaram o incêndio, uma auxiliar e uma enfermeira foram de imediato ao quarto, onde o alarme já disparara e já havia um fumo preto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG