PSP

Dono de bar agredido em conflito por esplanada em Viana do Castelo

Dono de bar agredido em conflito por esplanada em Viana do Castelo

Um empresário do setor da restauração foi agredido na quarta-feira, em Viana de Castelo, com uma réplica de uma arma de fogo na cabeça. Os agressores, pai e dois filhos, foram constituídos arguidos.

O comandante da PSP de Viana do Castelo, Rui Conde, explicou à agência Lusa que o caso ocorreu cerca das 18 horas na Praça da Erva, centro histórico de Viana do Castelo, na sequência de um desentendimento que terá tido origem na falta de espaço que a esplanada do bar explorado pela vítima deixou naquela área da cidade.

"Tudo terá acontecido porque a viatura de um dos alegados agressores tocou numa mesa da esplanada", disse Rui Conde, referindo que, após uma primeira troca de palavras, o agressor, acompanhado de dois filhos, regressou ao bar e agrediu a vítima com três coronhadas na cabeça. Os ferimentos terão sido causados pelo punho da réplica de uma arma.

Na sequência de diligências feitas por agentes que se deslocaram ao local, a PSP identificou os alegados agressores, que possuem um quiosque a poucos metros de distância do local onde aconteceu o incidente.

Rui Conde explicou que os três homens não foram detidos porque "nem a vítima, que ficou sem reação, nem as testemunhas no local, que foram apanhadas de surpresa pela situação, conseguiram identificar o autor das agressões que obrigaram a tratamento hospitalar".

O proprietário do bar, um dos mais frequentados no centro histórico de Viana de Castelo, teve de ser suturado devido à profundidade dos golpes na cabeça.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG