Arcos de Valdevez

Dono de oficina e duas mulheres detidos por incêndio mortal

Dono de oficina e duas mulheres detidos por incêndio mortal

A Polícia Judiciária PJ) deteve três suspeitos de planear e atear um incêndio numa oficina de motos em Arcos de Valdevez, do qual resultou a morte de um homem de 25 anos. Crime visava reclamar os seguros.

O proprietário de uma oficina de reparação e venda de motos, com 41 anos, e duas mulheres, com 24 e 27 anos, foram ontem, terça-feira, detidos pela Polícia Judiciária. Sob o trio "recaem fortes suspeitas da prática de crimes de incêndio em edifício, homicídio qualificado na forma tentada e burla relativa a seguros qualificada, igualmente na forma tentada", explica um comunicado da PJ.

O incêndio, de origem dolosa, decorreu na madrugada de 4 de janeiro deste ano, numa oficina de venda e reparação de motociclos situada no rés-do-chão de uma moradia, em Parada, no concelho de Arcos de Valdevez. No piso superior residia como inquilino, um homem com 67 anos de idade.

Um homem de 25 anos, "interveniente na deflagração com recurso a produto inflamável", morreu queimado dentro da oficina. Estava na companhia da namorada, que também sofreu queimaduras.

A investigação apurou que o incêndio foi determinado pela intenção de obter a indemnização de uma Seguradora, no seguimento de um plano previamente gizado pelos arguidos.

Os detidos vão ser presente às autoridades judiciárias competentes, para primeiro interrogatório de arguido detido e aplicação de medidas de coação.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG