Operação Marquês

Advogados insistem em campanha de difamação contra Sócrates

Advogados insistem em campanha de difamação contra Sócrates

Os advogados de José Sócrates voltaram a desmentir qualquer relação do seu cliente com o Grupo Lena, depois da detenção de um administrador da empresa e cumpridos que estão cinco meses de prisão preventiva do ex-primeiro-ministro.

Com os "recentes acontecimentos que envolveram um administrador do Grupo Lena intensificou-se a campanha de difamação tendo como alvo" José Sócrates, referem os advogados do ex-primeiro-ministro, num comunicado lido por João Araújo aos jornalistas, esta sexta-feira, num hotel em Lisboa.

O administrador do Grupo Lena Joaquim Barroca Rodrigues foi detido e ficou em prisão preventiva, no âmbito da Operação Marquês. O Tribunal Central de Instrução Criminal considerou que existem fortes indícios da prática dos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção ativa, tendo o Ministério Público (MP) alegado que existe, por parte do empresário, perigo de perturbação do inquérito e destruição de prova.

Os advogados Pedro Dellile e João Araújo consideram que "esta iniciativa do MP, tendo em conta o momento em que ocorre e o conjunto de factos referenciados, (...) conduz à conclusão que serviu sobretudo para alimentar a campanha de difamação que tem marcado este processo e que visivelmente começava a perder alento e entusiasmo".

Pedro Delille lamentou o "clima de aceitação que se ache normal" que a José sócrates, enquanto arguido, não lhe tenha sido feita a dedução de acusação e os seus fundamentos.

"Ao fim de cinco meses de prisão do sr. engenheiro José Sócrates, apesar da proclamada solidez dos factos que a teriam justificado, continuam sem se conhecer que factos seriam esses, mantendo-se sem justificação mínima a continuação da aludida situação processual", leia-se detenção preventiva.

Para os advogados, a detenção do administrador do Grupo Lena é "uma cortina de fumo que esconde mal, definitivamente mal, o insucesso da investigação".

PUB

Operação Marquês

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG