Exclusivo

"Droga do riso" à venda sem controlo em bares e discotecas clandestinos

"Droga do riso" à venda sem controlo em bares e discotecas clandestinos

Venda de óxido nitroso não é crime e dá apenas multa. Apreensões estão a crescer e há um alerta para efeitos graves na saúde e relação com mortes em Inglaterra.

A "droga do riso" está a ser distribuída em bares e discotecas clandestinos sem controlo. De fácil produção num laboratório improvisado ou desviado de consultórios médicos, principalmente de dentistas, as botijas de óxido nitroso, um anestesiante de uso restrito hospitalar usado para consumo recreativo, chegaram em força e deixaram as autoridades policiais perplexas, sobretudo na Grande Lisboa. Ainda ontem, a GNR de Setúbal apreendeu 11 garrafas na Moita.

A produção ou distribuição do óxido nitroso não é crime porque os seus componentes químicos (nitrogénio e oxigénio) não são estupefacientes, mas o seu fabrico e venda não autorizados são objeto de contraordenação que pode chegar aos dois mil euros. Porém, mais grave é que o abuso deste medicamento pode causar dependência, danos cerebrais permanentes ou até a morte por asfixia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG