Exclusivo

Emigrante portuguesa decapitada casou com promessa de receber 45 mil euros

Emigrante portuguesa decapitada casou com promessa de receber 45 mil euros

Diana Santos, a emigrante decapitada no Luxemburgo, terá sido assassinada e desmembrada por ter exigido o dinheiro que lhe foi prometido para casar com um cidadão marroquino. Com o "casamento branco", organizado pelo principal suspeito do homicídio, Saïd Banhakeia, a vítima estava convencida de que iria receber 45 mil euros.

São os últimos pormenores da investigação sobre a morte de Diana Santos, a mulher de 40 anos, natural do Porto e que passou a infância em Vila do Conde. A emigrante terá aceitado casar com um sobrinho do homicida para que este adquirisse a nacionalidade portuguesa e assim pudesse residir no Luxemburgo.

Saïd Banahkeia, 48 anos, que foi detido cerca de três semanas após a primeira descoberta de partes dos restos mortais da vítima, numa aldeia francesa, terá prometido 45 mil euros à emigrante. De acordo com a imprensa luxemburguesa, Diana Santos apenas terá recebido 20 mil euros e exigiu o resto do dinheiro. O confronto terminou com o homicídio da portuguesa. Saïd está em prisão preventiva, mas a data do assassinato não é, ainda, conhecida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG