Exclusivo

Empreiteiro acusado de falhas de segurança fatais para trabalhador

Empreiteiro acusado de falhas de segurança fatais para trabalhador

Ministério Público também imputa crime a três técnicos da empresa que fazia obra para a Câmara da Póvoa de Lanhoso. Operário morreu soterrado numa vala com 1.6 metros de altura.

Manuel Silva, de 55 anos, morreu soterrado, numa obra da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, em 17 de janeiro de 2019. Agora, o Ministério Público acusa o administrador da empresa construtora, juntamente com a técnica superior de higiene e segurança, o diretor de obra e o encarregado, do crime de violação das regras de segurança, com vítima mortal.

O administrador da CJR e da Perfil Enigmático, Rui Rodrigues, a técnica superior de Higiene e Segurança, Vânia Fernandes, o diretor de obra, Nuno Dinis, e o encarregado, Mário Pereira, estão acusados do crime de violação das regras de segurança, agravado por ter havido uma vítima mortal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG