Exclusivo

Empresa de Veiga canalizou 250 mil euros para Rangel

Empresa de Veiga canalizou 250 mil euros para Rangel

Dinheiros divergentes com declarações ao Fisco servem para expulsar juiz da magistratura em processo disciplinar, antes de terminar inquérito-crime. Arguido interrogado ontem.

Uma empresa sediada no Congo e controlada pelo empresário José Veiga é suspeita de ter usado uma conta de Bernardo Santos Martins, filho de um advogado e amigo do juiz Rui Rangel, para transferir para este último cerca de 250 mil euros, ao longo de um ano.

Estes pagamentos, que terão sido justificados pela ajuda que Rangel terá prometido dar a José Veiga nos seus processos judiciais, foram apuradas na Operação Lex, em que o juiz voltou ontem a ser interrogado, e sustentaram já a sua expulsão da magistratura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG