O Jogo ao Vivo

Bares

Empresários da noite do Porto preocupados com segurança pedem mais policiamento

Empresários da noite do Porto preocupados com segurança pedem mais policiamento

Os presidentes das associações de proprietários de bares do Porto alertam para um crescente aumento do sentimento de insegurança e garantem estar "muito preocupados" com a morte de um jovem na noite portuense. Pedem mais policiamento.

Aumentar o policiamento das ruas do Porto "é uma questão fulcral e de máxima importância", declarou Miguel Camões, presidente da Associação de Bares e Discotecas da Movida do Porto, em entrevista à Lusa um dia depois da morte de um jovem de 23 anos, vítima de espancamento numa rua da Baixa da cidade do Porto na madrugada de domingo.

"Vemos com muita preocupação que, a partir do aliviar das medidas restritivas, e com a abertura tardia dos espaços de diversão noturna criou-se um novo hábito de consumo de álcool na rua, em praças e locais públicos, que leva a ajuntamentos de centenas e às vezes de milhares de jovens, sem qualquer tipo de controlo, que vão bebendo álcool em quantidades enormes", provocando "insegurança numa cidade".

António Fonseca, da Associação de Bares da Zona Histórica do Porto, referiu ao JN que "a presença de agentes na rua é a única forma de transmitir segurança aos cidadãos". "Amanhã vamos reunir com a PSP para discutir os serviços gratificados e iremos pedir mais polícias na rua", disse.

*Com Lusa

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG