Grândola 

Enganava cidadãos brasileiros com promessa de férias para os escravizar em herdade 

Enganava cidadãos brasileiros com promessa de férias para os escravizar em herdade 

O proprietário de uma herdade em Grândola enganou vários cidadãos brasileiros com a promessa de férias em Portugal para os escravizar na herdade. Aqui, sob ameaça e controlo apertado pelo arguido, as vítimas eram forçadas a restaurar edifícios degradados ou a realizar várias tarefas domésticas.

O homem foi detido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e foi colocado em prisão preventiva pelo Tribunal de Setúbal. Está indiciado do crime de tráfico de seres humanos e auxílio à imigração ilegal.

A investigação, a cabo do Ministério Público de Grândola, apurou que o arguido angariava de diversas formas os cidadãos residentes no Brasil com a promessa de férias em território nacional. A entrada das vítimas no país era feita irregularmente e as vítimas eram conduzidas pelo arguido à sua propriedade rural, uma herdade, no concelho de Grândola.

Dentro da herdade, as vítimas eram mantidas à força, controladas pelo arguido e coagidas a executarem vários trabalhos sem que por tal recebessem dinheiro. As tarefas eram na generalidade relacionadas com a edificação e restauração de edifícios dentro da herdade, bem como toda a espécie de trabalho doméstico.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras partiu para a detenção do arguido nesta quinta-feira que perante as provas recolhidas pela investigação, confessou tudo o que fez. As vítimas, em número não apurado, deixaram o seu testemunho para ser avaliado em tribunal e regressaram ao Brasil.

O detido foi esta quinta-feira presente ao Juiz de Instrução Criminal de Setúbal, que lhe aplicou a medida de coação mais pesada, prisão preventiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG