Exclusivo

Espancou mulher durante anos e exibiu marcas no WhatsApp

Espancou mulher durante anos e exibiu marcas no WhatsApp

Agressor está a ser julgado no Porto por violência doméstica sobre a companheira durante 16 anos. Vítima desesperada chegou a tentar suicidar-se.

Foi vítima de violência doméstica durante 16 anos. Agredida, atropelada, insultada, obrigada a dormir na rua e exposta na Internet pelo companheiro que publicou uma foto sua com hematomas nos olhos juntando-lhe o comentário: "é assim que se trata as putas das mulheres". Desesperada, a vítima chegou a tentar suicidar-se. A violência só parou em fevereiro deste ano, depois de o agressor, de 38 anos, ter sido detido e colocado em prisão preventiva. Está agora a ser julgado no Tribunal de S. João Novo, no Porto, por violência doméstica contra mulher e contra o filho, hoje com 16 anos.

De acordo com a acusação da secção especializada em violência doméstica do Ministério Público (MP) do Porto, o casal começou a namorar e a viver junto no Porto, em 2004, altura em que nasceu o filho. Desde então que o técnico de eletrónica maltratava a mulher. Todas as razões serviam. Por ter bronquite asmática, tentava vexá-la, dizendo que sofria de cancro. "Por várias vezes, o arguido e a sua mãe a puseram fora de casa, ficando a mesma a dormir na rua", adianta ainda a acusação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG