Crime

Estudante suspeito de matar em bar de Paredes chegou ao Tribunal

Estudante suspeito de matar em bar de Paredes chegou ao Tribunal

O jovem, de 17 anos, detido pela Polícia Judiciária por suspeitas de ter baleado duas pessoas num bar de Gandra, em Paredes, uma das quais acabou por morrer, chegou ao início da tarde desta quarta-feira ao Tribunal de Penafiel para ser ouvido em primeiro interrogatório judicial. A arma do homicídio continua por encontrar.

Cláudio P., residente no Porto, entregou-se na Polícia Judiciária durante a tarde de terça-feira, após saber que a vítima, Diogo Filipe Pereira, tinha falecido no Hospital de S. João. Chegou à PJ cerca das 17 horas, acompanhado da sua advogada Poliana Ribeiro e ficou detido.

O crime aconteceu na madrugada do passado domingo. Diogo, residente no Bairro do Falcão, no Porto, foi encontrado por clientes que estavam no interior do estabelecimento de diversão noturna, cerca das 6.30 horas, caído na casa de banho, com um ferimento de bala na cabeça.

PUB

No exterior do edifício, caído junto a uma floreira, com um tiro na zona abdominal, estava um outro indivíduo, um homem de 25 anos, residente em Rio Tinto, Gondomar, que foi encontrado pelos Bombeiros de Baltar, quando estes chegaram para prestar socorro a Diogo Pereira. As duas vítimas foram assistidas no local e transportadas para o São João, onde Diogo faleceu na madrugada de ontem.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, Cláudio não conhecia as vítimas sobre quem disparou por motivos fúteis.

O funeral de Diogo Pereira está marcado para quinta-feira na Igreja de Campanhã, no Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG