Exclusivo

Ex-administrador do BPP entregou-se na prisão

Ex-administrador do BPP entregou-se na prisão

Paulo Guichard tem uma pena de prisão de quatro anos e oito meses para cumprir. Banqueiro esgotou recursos judiciais, depois de o Tribunal Constitucional ter indeferido reclamação

O ex-administrador do BPP Paulo Guichard entregou-se, nesta quarta-feira, na cadeia do Vale do Sousa, para cumprir uma pena de quatro anos e oito meses de prisão, pela prática de seis crimes de falsidade informática e um crime de falsificação de boletins, atas ou documentos. A decisão do banqueiro surge depois do Tribunal Constitucional ter rejeitado, no final de março, a arguição de nulidade de um acórdão.

Guichard foi condenado, em outubro de 2018, a uma pena suspensa no caso de falsificação da contabilidade do banco, mas o Tribunal da Relação de Lisboa mudou a pena para prisão efetiva, em junho de 2020. O ex-administrador do BPP recorreu da decisão, mas o Tribunal Constitucional "indeferiu a reclamação" e não admitiu analisar o "recurso de constitucionalidade" apresentado pelo ex-banqueiro. Sem hipóteses para seguir outra via jurídica, Paulo Guichard decidiu cumprir a pena e, nesta quarta-feira, entregou-se na prisão do Vale do Sousa, situada em Paços de Ferreira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG