Exclusivo

Ex-autarca de Terras de Bouro julgado por favorecer irmã de vereadora

Ex-autarca de Terras de Bouro julgado por favorecer irmã de vereadora

O anterior presidente da Câmara de Terras de Bouro, Joaquim Cracel, bem como dois técnicos superiores do município, é suspeito de favorecimento da irmã da sua então ex-vereadora a tempo inteiro Liliana Machado, que agora é chefe de gabinete do presidente da autarquia, Manuel Tibo.

Após acusação do Ministério Público (MP), a juíza de instrução de Braga corroborou, este mês, que o ex-autarca e os dois técnicos estiveram "conluiados", no mandato 2009-13, para que Cátia Machado pudesse construir uma moradia em violação da Reserva Agrícola Nacional (RAN). Tanto eles como a dona da casa serão julgados, em junho, pelo crime de prevaricação de titular de cargo político.

O despacho de pronúncia da juíza de instrução Ana Paula Barreiro também confirma o pedido do MP para que sejam condenados na pena acessória de inibição de funções públicas os arguidos Joaquim Cracel, anterior autarca que era independente mas cumpriu dois mandatos em nome do PS, o arquiteto Alfredo Machado e o engenheiro civil Jerónimo Correia, ambos da Divisão de Planeamento, Urbanismo e Ambiente do Município. No caso de Joaquim Cracel, a eventual condenação por esta pena acessória poderá não ter efeitos práticos, uma vez que o arguido deixou as lides autárquicas, em 2017, e reassumiu funções de professor de português.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG