Acusação

Ex-GNR, médico e motorista de infantário em fraude com cartas de condução

Ex-GNR, médico e motorista de infantário em fraude com cartas de condução

Um ex-GNR, um médico, um empresário atualmente preso por outro processo e uma motorista de um infantário estão a ser julgados no Tribunal de Santa Maria da Feira por crimes de falsificação de documentos, atestados falsos e ainda usurpação de funções, num esquema destinado a renovar de forma fraudulenta cartas de condução.

O ex-militar, de Aveiro, terá fornecido a documentação necessária para que a motorista pudesse continuar a transportar crianças, sem que esta fizesse exames médicos. Os clientes tinha assim uma "via verde" para obter as cartas.

De acordo com o Ministério Público (MP) da Feira, o empresário, Daniel B., 73 anos, criou uma empresa a que chamou "Centro de Avaliação Médica e Psicológica de São Roque", com sede em Oliveira de Azeméis e filiais em Albergaria-a-Velha e Aveiro. As "clínicas" eram, na realidade, centros de recolha dos documentos necessários à revalidação de cartas de condução, para serem entregues no Instituto da Mobilidade e Transportes Terrestres (IMT).

Ler mais na edição impressa ou versão e-paper