Guimarães

Ex-militar da GNR condenado por agressões à companheira

Ex-militar da GNR condenado por agressões à companheira

O Tribunal de Guimarães condenou a três anos e três meses de prisão, com pena suspensa, um antigo militar da GNR por agressão à ex-companheira.

Os factos datam de abril de 2017, altura em que o ex-guarda, de 56 anos, apontou uma arma à então companheira e a agrediu com estalos e pontapés. O militar foi afastado da GNR por despacho do ministro da Administração Interna.

Embora o Ministério Público acusasse o ex-guarda de violência doméstica, o tribunal considerou que houve apenas um crime de ofensa à integridade física agravado. Para garantir a suspensão da pena, o condenado terá de cumprir um plano de reinserção social.

O ex-militar fica proibido de contactar a antiga companheira e terá que lhe pagar uma ​​​​​​​indemnização de 5700 euros, por danos patrimoniais e não patrimoniais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG