Gaia

Falsificaram testamentos e sacaram 1,5 milhões de euros

Falsificaram testamentos e sacaram 1,5 milhões de euros

A PJ deteve, em Gaia, três pessoas, incluindo uma solicitadora e um empresário, que falsificavam testamentos, tendo-se apropriado de bens e dinheiro num montante superior a 1,5 milhões de euros.

Os três indivíduos estão indiciados pela prática de crimes de burla qualificada, falsificação de documentos e branqueamento e a investigação foi iniciada na sequência de comunicação de operações bancárias suspeitas, realizadas por um dos elementos do grupo.

"Apurou-se, entretanto, que os montantes em causa eram provenientes de burlas, que permitiam aos autores integrar na sua esfera patrimonial diversos bens por via testamentária. Entre os suspeitos encontram-se uma solicitadora e um empresário, estando ainda em escrutínio outras supostas sucessões testamentárias", revelou a PJ, em comunicado.

Os detidos "ter-se-ão apropriado de bens imóveis e dinheiro, de montantes superiores a 1,5 milhões de euros, tendo sido possível apreender cautelarmente mais de 400 mil euros".

No decurso de buscas domiciliárias e não domiciliárias foi ainda apreendida documentação diversa, sistemas informáticos, armas e cerca de 15 mil euros em dinheiro.

Os detidos vão ser ouvidos em primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG