Exclusivo

Falso terapeuta alemão viola jovem e abandona-a aos lobos no Gerês

Falso terapeuta alemão viola jovem e abandona-a aos lobos no Gerês

Algemou mulher de 29 anos com os braços à volta de uma árvore, vendou-a e amordaçou-a numa mata isolada. Mulher libertou-se ao fim de sete horas de terror.

Escolheu como vítima uma mulher de 29 anos, psicologicamente perturbada, e abusou sexualmente dela numa pensão no Gerês. Depois vendou-lhe os olhos, amordaçou-a e algemou-a, abandonando-a para morrer presa a uma árvore, numa mata isolada do Parque Nacional. Gerhard Branz, 56 anos, de nacionalidade alemã, um eletricista que se intitulava terapeuta, está preso e é julgado em outubro no Tribunal de Braga. A vítima libertou-se ao fim de sete horas e sobreviveu.

A acusação do Ministério Público (MP) diz que, em 15 de fevereiro de 2019, Gerhard agiu com intenção de matar a vítima, também alemã, então com 29 anos, que sofria de perturbações de personalidade, deixando-a ao frio, sem poder comer, nem beber e sujeita a ser devorada pelos lobos. Abandonou-a de tarde, foi à pensão buscar as coisas dele e dela - incluindo escovas de dentes e cabelo - e fugiu para a Alemanha, onde foi localizado após investigação da Polícia Judiciária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG