Exclusivo

Falta de provas absolve 90% dos arguidos por associação criminosa

Falta de provas absolve 90% dos arguidos por associação criminosa

Entre 2010 e 2019, foram constituídos arguidos 1106 indivíduos por suspeitas de pertencer a organizações dedicadas ao crime, mas só 126 foram condenados em primeira instância.

A esmagadora maioria dos indivíduos acusados do crime de associação criminosa acabam absolvidos pelos tribunais. Entre 2010 e 2019, das 1106 pessoas constituídas arguidas por suspeitas de pertencer a estruturas organizadas ao estilo das máfias italianas, exclusivamente destinadas a cometer crimes, somente 126 foram condenadas pelos tribunais de primeira instância. São apenas 11%.

São arguidos que, em bando, cometem uma multitude de crimes e até demonstram uma certa organização que lhes permite perpetuarem-se no tempo, com lucros ilegais. As polícias travam os grupos, o Ministério Público (MP) acusa-os, mas poucos são condenados em tribunal, porque a lei e a jurisprudência exigem uma série de requisitos muito difíceis de provar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG