PSP

Fingiam ser altas patentes da NATO para dar cursos cinotécnicos

Fingiam ser altas patentes da NATO para dar cursos cinotécnicos

Dois homens e uma mulher, com idades entre os 64 e os 52 anos, foram detidos pela PSP de Lisboa por falsificação de documentos, usurpação de funções e abuso de designação, sinal ou uniforme. Os suspeitos diziam ser altas patentes da NATO e ministravam cursos cinotécnicos e de sobrevivência.

O trio usava diverso fardamento militar alusivo à NATO, incluindo condecorações e insígnias oficiais. Apresentavam-se como altas patentes daquela organização e possuidores de competências nas áreas do treinamento de cães e de cursos de sobrevivência.

O esquema fraudulento que engendraram permitia aos burlões convencer as vítimas de que estavam a frequentar cursos oficiais ministrados por formadores habilitados quando tal não era manifestamente o caso.

PUB

A escola dizia mesmo que tinha uma parceria oficial e estava ligada à NATO, o que era falso. E ainda prometiam que os melhores alunos seriam recrutados para dar formação internacional ao seu serviço.

No passado dia 8 de julho, a Divisão de Investigação Criminal de Lisboa da PSP cumpriu dois mandados de busca e apreensão nas localidades de Peniche e Cadaval e deteve os três suspeitos que foram constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência.

Durante as buscas foram apreendidas várias armas de fogo e armas brancas, munições, computadores, documentos relacionados com a atividade ilícita, telemóveis, uma viatura e diverso vestuário e outros artigos militares que usavam para enganar as vítimas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG