Premium

Foi fazer queixa à GNR e acabou preso por cultivar canábis

Foi fazer queixa à GNR e acabou preso por cultivar canábis

Dono de estufas e terreno exigiu 60 mil euros para não destruir plantação. "Cultivador" alegou acreditar ser legal produzir droga para fins medicinais.

Plantou 23 mil pés de canábis, em duas estufas e num terreno de dois hectares, arrendados a um indivíduo que, ao dar conta do crime de tráfico de droga, tentou extorqui-lo. Exigiu 60 mil euros para não destruir a plantação. Perante a chantagem, o homem, de 35 anos, foi à GNR de Almeirim denunciar o dono dos terrenos, por crime de extorsão, e acabou detido pela posse do estupefaciente. Para a GNR, a tentativa de chantagem acabou por tornar-se a maior apreensão de canábis de que há memória em Portugal.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG