Justiça

Formação das polícias vai ser partilhada

Formação das polícias vai ser partilhada

A PSP, GNR e SEF vão partilhar áreas de formação, segundo adiantou esta sexta-feira a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, durante a abertura do ano letivo do Instituto Superior de Ciências Policiais, que forma os oficiais da PSP.

As medidas vão abranger aquelas três forças, que estão sob o chapéu do Ministério da Administração Interna, não abrangendo, portanto, a Polícia Judiciária, que está sob a alçada do Ministério da Justiça. Não será a fusão da formação, mas Constança Urbano de Sousa adiantou que serão "algumas áreas comuns" às várias forças serão partilhadas.

Era uma matéria que já era abordada no Programa de Governo do PS e a nova ministra adiantou que, por exemplo, a "formação de tiro" será uma das áreas a ser partilhada entre as três forças. Outra área será também a investigação criminal, se bem que salvaguardando as competências de cada força. Ou seja, isso poderá acontecer com a PSP e a GNR, mas já o envolvimento do SEF será mais crítico, tendo em conta as competências desta força policial, como salvaguardou a ministra. O objetivo será o melhor aproveitamento de recursos em áreas que podem ter troncos comuns.

A responsável governamental desmentiu, por outro lado, que o processo dos fardamentos tenha ficado suspenso, mas admitiu que esteja a verificar-se uma reavaliação, tendo em conta vários fatores, incluindo questões financeiras.

A ministra tem também consigo um outro importante dossiê, a questão dos dossiês nas forças de segurança. "Estamos a trabalhar no caso e em breve irão surgir medidas preventivas em concreto", disse.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG