Lisboa

Funcionária abusou sexualmente de doente com paralisia cerebral

Funcionária abusou sexualmente de doente com paralisia cerebral

Mulher manteve relações sexuais com paciente que residia na instituição onde trabalhava, em Lisboa. Foi acusada de um crime de abuso sexual de pessoa internada.

O crime terá ocorrido a 7 de julho de 2017. A arguida, funcionária da instituição onde o ofendido residia, aproveitou-se do facto de este ser portador de paralisia cerebral e estar confinado a uma cama, sem possibilidade física de se defender, para com ele manter relações sexuais.

Na sequência dos factos, a Instituição cessou o vínculo contratual com a mulher que se encontra a aguardar julgamento em liberdade.

O inquérito foi dirigido pelo MP na 2.ª secção do DIAP de Lisboa.

Outras Notícias