Exclusivo

Funcionário da Caixa falsifica assinaturas e desvia 73 mil euros

Funcionário da Caixa falsifica assinaturas e desvia 73 mil euros

Ministério Público de Beja pede condenação do arguido que trabalha na tesouraria de Câmara e já foi candidato à Junta pelo PS.

Um antigo funcionário do balcão de Cuba da Caixa Geral de Depósitos que se apoderou de mais 73 de mil euros da conta de um cliente, em 2017, confessou no Tribunal de Beja os crimes de que está acusado: um de peculato, dois de falsificação de documento agravado, um de falsificação informática agravado e um de acesso ilegítimo agravado.

Numa sessão que durou 15 minutos e já incluiu as alegações finais, o arguido, de 36 anos, residente em Aljustrel, e que é também funcionário da tesouraria da Câmara Municipal de Aljustrel, explicou ter usado o sistema "caixa direta online" para aceder à conta do cliente, entretanto falecido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG