GNR

GNR apreende 40 armas a homem detido por agredir a mãe em Bragança

GNR apreende 40 armas a homem detido por agredir a mãe em Bragança

A GNR de Bragança deteve deteve um homem acusado de violência doméstica. Ficou com pulseira eletrónica por agredir reiteradamente a mãe.

Na sequência de uma investigação por violência doméstica, conduzida pelo Núcleo de Investigação e Apoio de Vítimas Específicas (NIAVE), os militares da GNR "apuraram que o suspeito agredia física e psicologicamente, de forma reiterada" a mãe de 46 anos, com quem partilhava a residência.

O suspeito, de 26 anos, "por várias vezes infligiu maus-tratos à progenitora, coagindo-a sob ameaças de morte, fragilizando-a e levando-a a temer pela própria vida, motivos que levaram à detenção", esclarece a Guarda, em comunicado.

Dando cumprimento a três mandados de busca, uma domiciliária e duas em veículos, a GNR apreendeu ao suspeito diverso material, entre o qual mais de 40 armas: uma caçadeira; uma arma de ar comprimido; 36 armas brancas (facas de abertura automática, catanas e facas de cozinha); um "boxer" metálico; um punhal e 30 munições de diversos calibres. Foram ainda aprendidos "dois bastões de madeira e e dois engenhos artesanais utilizados para agressões".

Ouvido em Tribunal na quarta-feira, o detido, com antecedentes criminais por furto e condução sem carta, foi proibido "de frequentar os mesmos locais ou de contactar com a vítima por qualquer forma ou meio, não se podendo aproximar num raio de 300 metros, controlado por pulseira eletrónica", informa a GNR, em comunicado.

Entre as medidas de coação, o Tribunal de Bragança determinou, ainda, "a proibição de adquirir novas armas de fogo e obrigação de frequentar um programa específico no âmbito da prevenção da violência doméstica", informou a Guarda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG