Moimenta da Beira

GNR apreende armas e fardas roubadas ao exército suíço

GNR apreende armas e fardas roubadas ao exército suíço

Um homem foi identificado pelo núcleo de investigação de Moimenta da Beira da GNR por posse de armas que tinham sido roubadas ao exército suíço e que estavam enterradas próximo da residência de dois arguidos detidos na Suíça.

Em comunicado, a GNR esclarece que, além das armas - seis espingardas -, apreendeu material de fardamento do exército suíço, 14 bicicletas de várias marcas, que tinham igualmente sido roubadas na Suíça e estavam espalhadas por diversas garagens e armazéns, e apreendeu ainda dois motociclos.

As diligências processuais levadas a cabo, no concelho de Vila Nova de Paiva, pelo Comando Territorial de Viseu tinham sido solicitadas pelas autoridades judiciais suíças. "O suspeito foi constituído arguido e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Sátão", acrescenta a GNR.

Dois detidos na Suíça

"Estão envolvidos três cidadãos portugueses. Dois estão detidos em prisão preventiva na Suíça e um terceiro que foi agora constituído arguido no âmbito destas diligências de buscas que fizemos", explicou o Relações Públicas do Comando Territorial de Viseu da GNR.

Em declarações aos jornalistas, Adriano Resende acrescentou que os arguidos detidos na Suíça têm 23 e 29 anos, e que o cidadão constituído arguido em território português, no concelho de Vila Nova de Paiva, tem 46 anos.

"As armas estavam enterradas num anexo, num terreno adjacente à casa dos progenitores de um dos arguidos detido na Suíça. Não conseguimos saber qual seria o seu destino [das armas], porque estavam enterradas e daí não termos a perceção de qual o destino que lhes seria dado", contou o tenente-coronel.

Segundo explicou, "tudo leva a crer que as bicicletas eram furtadas na Suíça já com destino, para serem revendidas, em território português a quem, eventualmente, se predispusesse a comprar".

"As bicicletas estavam guardadas nas residências dos progenitores dos arguidos detidos, também na residência deste sujeito agora constituído arguido e em algumas casas de conhecidos, familiares, a quem as bicicletas já teriam sido revendidas", acrescentou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG