Operação

GNR apreendeu tabaco que valia cerca de seis milhões de euros

GNR apreendeu tabaco que valia cerca de seis milhões de euros

A Unidade de Ação Fiscal da GNR, em colaboração com a Guardia Civil espanhola e o apoio da Europol, desmantelou uma rede de fabrico e contrabando de tabaco, e apreendeu mais de 10 toneladas de tabaco triturado, cerca de um milhão de cigarros, 144 mil euros em dinheiro e quatro quilos de canábis, entre outros artigos. Foram efetuadas 25 buscas em Viana do Castelo, Porto e Braga e nove em Espanha. A fraude ao Estado ascende a 5,96 milhões de euros.

A investigação decorria há cerca de dois anos e visava uma organização criminosa internacional, que se dedicava à introdução e comercialização fraudulenta de diversos produtos de tabaco, controlando um circuito de produção, distribuição e comercialização marginal em território nacional e em Espanha, sustentado num complexo esquema de produção, embalamento e comercialização dos produtos com destino a distribuidores sedeados em território nacional, orientado para a dissimulação do conteúdo e ocultação de remetentes.

Durante a operação, denominada "Last Cluck", foram efetuadas 25 buscas em Portugal (14 domiciliárias e 11 em oficinas, armazéns e estabelecimentos comerciais) nos distritos de Viana do Castelo, Porto e Braga e nove em Espanha, nas províncias de Jaén , Córdoba e Sevilha.

Foram apreendidos 144 mil euros em dinheiro, mais de 10 toneladas de tabaco triturado, cerca de um milhão de cigarros, 12 máquinas utilizadas na produção e embalamento dos produtos de tabaco (seis máquinas de triturar folha de tabaco, quatro de produção de cigarros e duas de embalar maços e volumes de cigarros), três balanças, telemóveis e discos rígidos, uma arma e diversas munições, mais de 300 mil embalagens de cartão impressas para acondicionamento de cigarros (maços e volumes), diversos modelos de impressão de cartões, com imagens referentes a diversas marcas de tabaco, cerca de quatro quilos de canábis, 10 viaturas, duas máquinas de jogo de fortuna e azar e documentação.

A GNR refere que, nos dois anos que durou a investigação, "foram transacionados produtos de tabaco entre Portugal e Espanha, quantificados em cerca de 5,9 milhões de euros em mercadoria, resultando numa fraude estimada em montante superior a 5,96 milhões de euros em sede de IVA e Imposto Especial de Consumo".

PUB

A operação, em articulação com a EUROJUST e a colaboração com a Guardia Civil e o apoio operacional da EUROPOL, teve o reforço do Grupo de Intervenção Cinotécnico da Unidade de Intervenção do Comando Territorial de Aveiro, e com o apoio da PSP e da Polícia Municipal do Porto.

Foram constituídos 13 homens, três deles de nacionalidade espanhola, tendo um destes sido detido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG