Estado de Calamidade

GNR dispara para dispersar grupo de 40 pessoas no Barreiro

GNR dispara para dispersar grupo de 40 pessoas no Barreiro

A GNR teve que disparar dois tiros de "shotgun" com balas de borracha para dispersar um grupo de cerca de 40 pessoas que se recusavam a sair de uma bomba de gasolina no bairro Cidade Sol, Barreiro, e regressar às suas casas. O caso ocorreu na madrugada de domingo.

A GNR foi alertada para um ajuntamento de mais de cem pessoas na freguesia de Santo António da Charneca e deslocou-se ao local com as patrulhas dos postos e uma carrinha do Pelotão de Intervenção, que estava nas imediações.

A denúncia, apurou o JN, dava conta de distúrbios entre grupos, mas quando os militares chegaram ao local, já ninguém se encontrava no espaço.

Pouco depois, os militares encontraram cerca de 40 pessoas, um dos grupos que tinha estado no local da primeira denúncia, e ordenou que dispersassem por estarem num ajuntamento ilegal, que, de acordo com o Estado de Calamidade, não pode ser superior a dez pessoas. O grupo, com jovens e adultos, alguns embriagados, resistiu à ordem e houve quem fizesse frente à GNR.

Os militares tiveram então que realizar dois disparos de balas de borracha para que o grupo saísse do local. Ao que o JN apurou, não houve feridos no local nem a necessidade de acionar ambulâncias, mas a GNR recebeu a notícia de que um civil se deslocou ao hospital por ter sofrido ferimentos de disparos.

Não foi possível apurar, até ao momento, se a vítima foi atingida por uma das balas de borracha ou se foi noutro momento. A GNR comunicou o caso ao Ministério Público.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG