Troca de tiros na fuga

Três mortos em assalto em Aguiar da Beira

Três mortos em assalto em Aguiar da Beira

Um militar da GNR e dois civis foram mortos, em Aguiar da Beira, esta terça-feira, durante uma tentativa de assalto. Outros dois militares ficaram feridos.

Pelas 12.50 horas, um suspeito, já identificado pelas autoridades, terá sido visto numa viatura em S. Pedro do Sul, Viseu. Não obedeceu à ordem de paragem da GNR e houve troca de tiros com os militares. Um elemento da GNR ficou ferido neste encontro com os suspeitos.

Segundo o JN conseguiu apurar, o crime deu-se nas obras de um hotel que está a ser construído nas proximidades das Termas da Cavaca, a cinco quilómetros da sede do concelho.

Os dois militares da GNR de Aguiar da Beira terão surpreendido os assaltantes durante uma patrulha na zona industrial. Foram então atacados e alvejados pelos assaltantes, sem tempo para ripostar.

Um dos militares foi abandonado no local. O outro, o militar Carlos Caetano, de 29 anos, natural de Aguiar da Beira, foi colocado dentro da bagageira do carro da GNR e conduzido para um um pinhal na estrada que liga Viseu a Aguiar da Beira.

A GNR deslocou-se para o local depois de se ter apercebido, na "sala de situação" do comando da Guarda, que a viatura estava parada há muito tempo.

PUB

Os autores colocaram-se em fuga e, suspeita-se que durante a mesma, na Quinta dos Cepos, balearam mais duas pessoas (um casal). O homem, com cerca de 40 anos, morreu e a mulher ficou ferida com gravidade, tendo falecido, ao final do dia, no hospital.

Segundo o major Pedro Gonçalves, Relações Públicas do Comando Territorial da GNR da Guarda, o casal foi encontrado quando estavam a decorrer as buscas na zona onde os militares da GNR tinham sido baleados.

O casal apresentava ferimentos de bala, "o senhor já não tinha sinais vitais" e a mulher ainda apresentava sinais de vida, encontrando-se em estado grave. "Haverá elevado grau de probabilidade das duas situações estarem interligadas", disse.

Os assaltantes estão a ser procurados por cerca de 100 militares da GNR da Guarda e de Viseu. Na sua posse terão as armas dos militares da GNR. A polícia espanhola também já está em alerta, face à proximidade fronteiriça.

O GNR ferido foi transportado para o Hospital de Viseu e encontra-se estabilizado, mas inspira cuidados e vigilância.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG