Justiça

Greve dos juízes está a paralisar tribunais por todo o país

Greve dos juízes está a paralisar tribunais por todo o país

A greve dos juízes, iniciada esta terça-feira, está a paralisar tribunais em todo o país, sendo já conhecidos os casos do Porto, Vila Real e Lisboa. A paralisação dos magistrados prolonga-se até outubro do próximo ano, com 20 dias de greves parciais e repartidos por diversos tribunais

As Varas Criminais do Porto (Tribunal de S. João Novo) estão encerradas, ​​​​​​​ficando apenas a magistrada-coordenadora a assegurar os serviços mínimos.

Para a manhã desta terça-feira, o tribunal tinha agendado o início do julgamento de Avelino Ferreira Torres - um antigo autarca de Marco de Canaveses acusado por burla qualificada na forma tentada -, a leitura da decisão judicial no caso de um suspeito de matar a ex-mulher por asfixia e a produção de prova em mais três processos, um deles com 23 arguidos. Nenhuma das diligências foi realizada por ausência de 14 dos 15 juízes.

PUB

Diversos julgamentos foram igualmente adiados no Tribunal Judicial de Vila Real pois dois dos três juízes do coletivo da secção central criminal aderiram ao protesto nacional.

Em Lisboa, a greve fez adiar, entre outras, a audiência de julgamento do processo Operação Aquiles, que envolve tráfico de droga, associação criminosa e corrupção passiva e ativa, tem 29 arguidos, entre os quais dois inspetores da Polícia Judiciária e um militar da GNR.

Também em Coimbra todos os julgamentos marcados para o Palácio da Justiça foram adiados pela paralisação dos magistrados.

A elevada adesão à greve fez, igualmente, adiar audiências em Leiria e a maioria dos tribunais no Algarve estão sem juízes, "havendo pelo menos cinco tribunais em que a adesão é de 100%", disse à Lusa fonte da Associação Sindical dos Juízes Portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG