Seis detidos

Grupo de funcionários do aeroporto do Porto furtava artigos de bagagens e cargas

Grupo de funcionários do aeroporto do Porto furtava artigos de bagagens e cargas

A PSP do Porto deteve seis homens suspeitos de furto de bagagem e carga no Aeroporto do Porto nos últimos dois anos. Os homens, com idades entre os 42 e 59 anos, são funcionários de empresas de handling. Ficaram todos sem os cartões de acesso a áreas reservadas do aeroporto.

A investigação, iniciada há cerca de dois anos, apurou que "os suspeitos, funcionários de empresas que prestam serviços de apoio no âmbito das bagagens e das cargas, em conjugação de esforços, procediam ao furto de objetos de bagagens dos passageiros, assim como da carga proveniente da importação ou para a exportação", explica a PSP em comunicado.

Para concretizar os seus intentos, os homens abriam ou arrombavam as malas para depois furtar dinheiro, relógios, joias ou outros artigos de valor como equipamentos eletrónicos, roupa e calçado.

Os suspeitos foram identificados após uma operação policial que implicou a realização de 10 buscas domiciliárias e 18 não domiciliárias nas áreas de Maia, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia e Gondomar. A PSP chegou a revistar os cacifos de cada trabalhador. No decurso das buscas foram recuperados alguns bens furtados e apreendidos 3150 euros, moeda estrangeira e documentação diversa com interesse no âmbito da referida investigação.

O JN sabe que alguns dos artigos furtados ficavam na posse dos arguidos, enquanto a maior arte era vendido e o lucro dividido pelos elementos do grupo. A todos os suspeitos foi apreendido o cartão que lhes dava acesso a áreas reservadas do aeroporto

A operação de quinta-feira foi conduzida pela Divisão de Investigação Criminal, com o apoio da Divisão de Segurança Aeroportuária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG