O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Guarda acusado de tráfico movimentou cem mil euros

Guarda acusado de tráfico movimentou cem mil euros

Um guarda prisional está acusado de introduzir droga na cadeia de Custóias, em Matosinhos, onde tinha funções de chefia. Com 52 anos, Ângelo M. combinou, segundo o Ministério Público (MP), um esquema criminoso com um dos reclusos que dominavam o tráfico na prisão e foi apanhado, quase em flagrante, a entregar placas de haxixe a um preso.

Apesar de as contas bancárias do guarda mostrarem movimentos de mais de cem mil euros no período sob investigação, as provas recolhidas só permitiram acusá-lo de um crime e não foram suficientes para descobrir quem lhe entregava a droga e o dinheiro, nem como o fazia.

Ângelo M., refere a acusação, delineou um plano com um recluso da cadeia de Custóias para fazer com que quantidades consideráveis de droga entrassem naquele estabelecimento prisional. No âmbito desse acordo, o guarda prisional fazia o haxixe passar pelo sistema de segurança e controlo da cadeia, enquanto o preso, Rui M., assumia a venda da droga dentro da cadeia, diretamente ou através de outros reclusos recrutados para o efeito.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG