Pandemia

Há 36 militares da GNR com Covid-19. Primeiro curado regressa ao trabalho

Há 36 militares da GNR com Covid-19. Primeiro curado regressa ao trabalho

A GNR informou, esta sexta-feira, que há neste momento 36 militares da instituição infetados com o novo coronavírus e 105 em isolamento. Outros 126 estão de quarentena. No sábado, regressa ao serviço o primeiro elemento da GNR curado de Covid-19.

"A Guarda Nacional Republicada congratula-se pelo facto de hoje [sexta-feira] ter registado a primeira recuperação de um militar infetado com o novo coronavírus", salienta, em comunicado, a instituição.

O militar testou positivo para Covid-19 a 23 de março e, após "uma evolução clínica muito favorável", registou "já dois testes negativos". Encontra-se, "por isso, pronto para o serviço, o que acontecerá já no dia de amanhã", sábado, acrescenta a GNR.

A instituição salienta ainda que o elemento em causa foi "permanentemente acompanhado pelo Centro Clínico da GNR", que, "em linha com as orientações da Direção-Geral de Saúde, garante o atendimento presencial ou por meios digitais a todos os militares da Guarda, de forma a garantir, a todo o tempo, a máxima capacidade de resposta operacional".

Desde a meia-noite de quinta-feira que a GNR tem um curso uma operação conjunta com a PSP para fiscalizar o cumprimento das normas do estado de emergência, em particular a proibição de até, às 23.59 horas de 13 de abril, a generalidade dos cidadãos sair do seu concelho de residência, exceto para receber cuidados médicos ou trabalhar.

No total, estão prontos para ir para o terreno, no âmbito da operação "Páscoa em Casa", cerca de 35 mil elementos das duas forças de segurança.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG