Póvoa de Varzim

Homem acusado por matar a mãe à facada quando estava alcoolizado

Homem acusado por matar a mãe à facada quando estava alcoolizado

O Ministério Público acusou por homicídio qualificado um homem da Póvoa de Varzim que matou a mãe à facada, quando se encontrava alcoolizado e num quadro de sucessivos conflitos, anunciou esta quinta-feira a Procuradoria Distrital do Porto.

"Depois de ter ingerido bebidas alcoólicas em grande quantidade", o arguido, de 45 anos, "suscitou novo conflito com a mãe", de 79 anos, agredindo-a na testa e nas costas. Acabou por golpeá-la sete vezes com uma faca de cozinha, matando-a, refere um despacho de acusação do Departamento de Investigação e Ação Penal da Póvoa de Varzim, citado na página 'online' da Procuradoria Distrital.

O homem, que está ainda acusado de um crime de violência doméstica agravada e de dois crimes de ameaça agravada, vivia com a sua mãe, uma mulher doente que "apresentava várias limitações ao nível da mobilidade e destreza física", e "à custa dos rendimentos da progenitora, por nunca se ter encontrado em situação de emprego que lhe garantisse a sua própria subsistência".

Apesar de depender economicamente da mãe, "o arguido mantinha com ela relação de forte conflitualidade, que se acicatava quando esta o instava a que fosse trabalhar e a que não chegasse a casa alcoolizado, como costumava", assinala o DIAP.

Os episódios de conflitualidade, registados "pelo menos desde 2016", culminaram em 17 de junho de 2019, com o homicídio da mãe, que levou um juiz de instrução a colocar o arguido em prisão preventiva.

No dia seguinte ao crime, fonte do Comando Metropolitano da PSP do Porto referiu à Lusa que o homem se entregou na esquadra policial da Póvoa de Varzim afirmando que tinha matado a sua mãe com uma arma branca.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG