Violência doméstica

Homem com pulseira eletrónica agride a mulher e fica em prisão preventiva

Homem com pulseira eletrónica agride a mulher e fica em prisão preventiva

Um homem de 49 anos, de Santo Tirso, controlado por pulseira eletrónica devido ao crime de violência doméstica sobre a esposa, ficou em prisão preventiva após repetir as agressões e ameaças à vítima.

Em comunicado, a GNR salienta que o homem já "tinha sido detido pelo mesmo tipo de crime", tendo-lhe sido aplicadas as "medidas de coação de afastamento e proibição de contacto com a vítima, por qualquer meio ou forma, controlado por pulseira eletrónica".

A segunda detenção, na segunda-feira em Santo Tirso, verificou-se após os militares apurarem que o "suspeito terá agredido, injuriado e ameaçado de morte a vítima, a sua esposa de 45 anos, de forma reiterada, exigindo-lhe quantias de dinheiro devido ao seu vício de consumo de bebidas alcoólicas", acrescenta a GNR.

Perante a violação das medidas de coação, "foi dado cumprimento a um mandado de detenção" e, após ter sido presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos foi-lhe "aplicada a medida de coação de prisão preventiva", assinala o comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG