O Jogo ao Vivo

Feira

Homem julgado por vender canais da NOS por 120 euros por ano

Homem julgado por vender canais da NOS por 120 euros por ano

Um homem de 47 anos começou a ser julgado, na tarde desta terça-feira, pelo tribunal da Feira, por disponibilizar ilegitimamente canais de televisão por cabo. A clientela angariada pagava 120 euros por ano.

O homem de 47 anos, a residir no concelho de Oliveira de Azeméis, responde pelos crimes de burla informática e nas comunicações, na forma agravada, 216 crimes de acesso ilegítimo agravado e um crime de detenção de dispositivos ilícitos.

Nesta primeira sessão de julgamento, o arguido remeteu-se ao silêncio, optando por não prestar qualquer declaração.

De acordo com a acusação do Ministério Público (MP), os factos ocorreram entre agosto de 2015 e outubro de 2018.

O homem terá levado a cabo uma rede de partilha não autorizada de chaves encriptadas de cartões, promovendo um esquema fraudulento designado de "cardsharing" a diversos clientes que angariou.

Diz o MP que recebeu, por cada acordo, uma verba nunca inferior a 120 euros anuais.

O serviço ilegítimo era disponibilizado a clientes de Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra, Arouca, Estarreja e Aveiro.

PUB

Aquando da ação das autoridades teria um total de 216 clientes que beneficiavam do acesso desencriptado e não contratado dos canais da operadora NOS.

Este esquema permitiria um rendimento mensal superior a dois mil euros e rendimento anual próximo dos 26 mil euros.

Uma inspetora da Polícia Judiciária, ouvida na qualidade de testemunha lembrou que, aquando da busca domiciliária, "os sistemas estava a funcionar" e "a partilhar sinal".

Referiu, ainda, que os servidores e boxes encontravam-se na garagem da habitação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG