Funchal

Atleta suspeito de matar ex-namorada à facada e atacar PSP

Atleta suspeito de matar ex-namorada à facada e atacar PSP

Uma mulher de 36 anos foi mortalmente esfaqueada, na madrugada deste sábado, na Ajuda, Funchal, alegadamente pelo ex-companheiro.

O JN confirmou que a vítima é Ilídia Macedo, jurista que trabalhava na Loja do Cidadão do Funchal. O suspeito do crime é o seu ex-companheiro, Valter Moreno, de 43 anos, antigo praticante de atletismo do Sporting e atual "personal trainer" e professor de corrida.

Segundo fonte da PSP, o suspeito ofereceu resistência, "tentou fugir" e "atacar os agentes da Polícia de Segurança Pública", acabando por ser atingido com um tiro num joelho.

PUB

Fonte policial disse ainda ao JN que o alegado assassino também foi encontrado esfaqueado, encontrando-se internado na Unidade de Cuidados Intensivos do hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, devido a esses ferimentos e não aos causados pelo tiro.

O crime ocorreu pelas 5 horas, no apartamento de Idília Macedo, na Ajuda, para onde se tinha mudado recentemente, após a separação de Valter Moreno. O "Diário de Notícias da Madeira" avança que o suspeito escreveu uma mensagem com o sangue da vítima no local do crime.

Ilídia Macedo deixa um filho de oito anos, fruto de uma relação anterior, cujo processo de separação terá decorrido pacificamente.

Antigos alunos do alegado homicida contaram ao JN que Valter Moreno era "educado, atencioso e simpático". Chocados, amigos do casal dizem não entender o que aconteceu.

O alerta do crime foi dado por uma pessoa que passava na estrada àquela hora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG