Seixal

Homem que matou à pedrada vizinho que o acolhia vai ser internado

Homem que matou à pedrada vizinho que o acolhia vai ser internado

O tribunal de Almada ordenou o internamento de Paulo Lobo por matar o vizinho que o acolhia, no Seixal, à pedrada na via pública. A sentença foi ao encontro do pedido do Ministério Público, que considerou o arguido incapaz de avaliar a gravidade do crime por sofrer de uma anomalia psíquica grave.

A ordem de internamento pode chegar aos 15 anos, cabendo depois à equipa médica avaliar a libertação.

O crime ocorreu na Praceta Almeida Garret, à hora de almoço de 21 de outubro de 2019. Agressor e vítima, vizinhos, costumavam ter uma boa relação. Amadeu Vieira acolhia Paulo Lobo em casa e chegou a ser tratado como pai, mas a relação azedou e, nessa tarde, ambos discutiram na rua. Paulo agrediu Amadeu na escada do prédio da vítima, agarrou-o por uma das pernas e arrastou-o ao exterior.

Na rua, o agressor pegou em várias pedras da calçada e arremessou-as contra a cara da vítima, desferindo ainda vários pontapés na cabeça. Pegou fogo à casa da vítima e colocou-se em fuga, mas foi detido pela PSP nessa mesma tarde.

A PSP e os bombeiros do Seixal foram acionados às 13.40 horas para o local, e enquanto os agentes procuravam pelo suspeito, acabando por capturá-lo ruas abaixo, os bombeiros combatiam o incêndio, que causou 14 feridos por inalação de fumos, entre os quais duas crianças.

Enquanto Amadeu Vieira era querido pelos vizinhos, o agressor vivia sozinho algumas ruas abaixo da casa da vítima e estava proibido de entrar em vários estabelecimentos, por causar frequentemente distúrbios motivados pelo consumo de álcool e drogas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG