Alcáçovas

Homem que matou mulher à facada num jardim fica em prisão preventiva

Homem que matou mulher à facada num jardim fica em prisão preventiva

O homem suspeito de ter matado a mulher com uma faca, no jardim público de Alcáçovas, concelho de Viana do Alentejo, Évora, vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

A medida de coação mais gravosa foi aplicada esta segunda-feira à tarde pelo Tribunal de Instrução Criminal de Évora, após primeiro interrogatório judicial, tendo o homem sido transportado para o Estabelecimento Prisional de Beja.

As mesmas fontes adiantaram à Lusa que o alegado homicida, que chegou ao tribunal por volta das 10:00 numa viatura da GNR, só foi ouvido à tarde e que o interrogatório demorou cerca de 40 minutos.

O homem de 54 anos, segundo as fontes judiciais e policiais, é suspeito de ter desferido várias facadas em diferentes zonas do corpo da mulher, sobretudo no peito, costas, cara e pescoço.

A mulher de 52 anos, que não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer no local, estava separada há várias semanas do suspeito, indicaram as fontes.

De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, o crime ocorreu, no sábado, por volta das 14:20, no jardim público de Alcáçovas.

PUB

As operações de socorro mobilizaram operacionais e veículos dos Bombeiros Voluntários de Viana do Alentejo, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) e elementos da GNR, estando a investigação a cargo da Polícia Judiciária (PJ).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG