Algarve

Homem que matou outro com caçadeira em Aljezur acusado pelo MP

Homem que matou outro com caçadeira em Aljezur acusado pelo MP

Desavenças antigas entre duas famílias levaram um homem a planear matar outro com uma caçadeira, na praia do Amado, em Aljezur, no Algarve. O crime ocorreu em abril, na esplanada do bar da vítima, e o suspeito foi agora acusado de homicídio qualificado e detenção de arma proibida.

Segundo a acusação, divulgada esta quarta-feira pelo Ministério Público (MP) de Lagos, no dia 28 de abril, pelas 10.30 horas, "o arguido disparou contra a vítima dois tiros de zagalotes com uma espingarda caçadeira que lhe causaram a morte".

Nesse dia, "terá vestido previamente roupa escura e tapado o rosto com uma meia de lycra para não ser reconhecido", o que leva o MP a acreditar que atuou "com premeditação". Ainda de acordo com a Acusação, arguido e vítima, "bem como familiares de ambos, tinham desavenças antigas". O arguido, de 42 anos, fugiu depois do crime, mas acabou por ser detido, em casa, na Carrapateira, por inspetores do Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária, com o auxílio da GNR.

A vítima, Jorge Cabrita, de 44 anos, era o dono do restaurante de praia e estava a arrumar as cadeiras na esplanada quando André Lourenço o atingiu à queima-roupa. Foi o culminar de desavenças familiares antigas, que se agravaram pouco tempo antes do homicídio com ameaças, insultos e agressões mútuas, que já tinham motivado um processo em tribunal. André Lourenço está em prisão preventiva.

Outros Artigos Recomendados