Coimbra

Homem suspeito de agredir namorada com murros e joelhadas na cabeça

Homem suspeito de agredir namorada com murros e joelhadas na cabeça

Um homem de 33 anos está indiciado da prática de um crime de violência doméstica em Coimbra, por ser suspeito de ter agredido e ameaçado de morte a namorada, afirmou o Ministério Público.

O arguido é suspeito de ter desferido "murros e joelhadas na cabeça da vítima, com quem mantinha uma relação de namoro", disse o Ministério Público (MP) de Coimbra, numa nota publicada no seu "site", esta sexta-feira.

Após a agressão, na segunda-feira, o arguido terá arremessado a vítima para o chão "e desferiu-lhe pontapés nas costas e apertou-lhe o pescoço, com força, ao mesmo tempo que a ameaçava de morte", referiu o MP. O homem, de 33 anos, é suspeito de ter agredido a namorada noutras ocasiões, entre março e maio.

PUB

Na quinta-feira, o arguido foi presente a primeiro interrogatório judicial, após o qual um juiz de instrução criminal determinou as medidas de coação, entre as quais a obrigação de não contactar, por qualquer meio, a ofendida, "devendo manter um afastamento da mesma em um raio não inferior a 300 metros, ou outro que vier a ser indicado pelos serviços de reinserção social em função das características geográficas e das rotinas diárias do arguido e da ofendida, fiscalizada através de meios eletrónicos de controlo à distância".

O arguido fica também obrigado a "não comparecer, nem permanecer, na residência habitada pela ofendida", e a "não comparecer, nem permanecer, no local de trabalho da ofendida".

O homem de 33 anos terá também de entregar todas as armas de que seja eventualmente possuidor no posto policial da área da sua residência e terá de ser sujeito a "tratamento à dependência do consumo do álcool, com internamento, se necessário, sob supervisão dos serviços da reinserção social".

A investigação, dirigida pelo Ministério Público, contou com a colaboração da GNR.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG